A PÁSCOA, A CEIA DO SENHOR E SEUS REQUISITOS

Toda a comunidade de Israel terá que celebrar a Páscoa.” Êxodo 12:47

 

[14] Quando chegou a hora, Jesus e os seus apóstolos reclinaram-se à mesa. [15] E disse-lhes: “Desejei ansiosamente comer esta Páscoa com vocês antes de sofrer. [16] Pois eu lhes digo: Não comerei dela novamente até que se cumpra no Reino de Deus”. [17] Recebendo um cálice, ele deu graças e disse: “Tomem isto e partilhem uns com os outros. [18] Pois eu lhes digo que não beberei outra vez do fruto da videira até que venha o Reino de Deus”. [19] Tomando o pão, deu graças, partiu-o e o deu aos discípulos, dizendo: “Isto é o meu corpo dado em favor de vocês; façam isto em memória de mim”. [20] Da mesma forma, depois da ceia, tomou o cálice, dizendo: “Este cálice é a nova aliança no meu sangue, derramado em favor de vocês.” Lucas 22:14-20

 

Os textos citados encontram-se correlacionado com os de Mateus 26.17-30, Marcos 14.12-24 e 1º Coríntios 11.23-29.  A versão utilizada para a presente reflexão é a NVI da Editora Vida (Almeida Edição Contemporânea).

Para uma melhor compreensão, dividimos o evento em duas partes. Primeiro temos a páscoa e após a instituição da Ceia.

I – A PÁSCOA

the-passoverA Páscoa, instituída por Deus conforme registrada em Êxodo 12, logo após a décima praga derramada sobre o Egito e consistia de uma cerimonial familiar que marcaria para sempre a vida de seus participantes e tornaria uma ordenação judaica para a posteridade.

Etimologicamente a palavra significa “passagem” ou “passar sobre” (hb. Pêssach) referindo ao anjo que fora enviado para matar todos os primogênitos do Egito. Assim, os que haviam recebido a instrução e a seguissem estariam livres da fatalidade, pois, o sangue do cordeiro pascal seria aspergido nos umbrais da porta identificando os que deveriam ser excluídos da terrível punição. Continuar lendo

O DIABO, O PORTEIRO E A PONTA NARIZ

Tempos diferentesDe vez em quando me dá uma nostalgia! Volto lá pros idos de 70, 80… Coisa de quem viveu tempos difíceis, diferentes… aaaaah… bem diferentes…

Salomão disse que em Eclesiastes 7:10 “Nunca digas: Por que foram os dias passados melhores do que estes? Porque não provém da sabedoria esta pergunta.” Tá certo ele. Quem vive do passado é museu e tem muita gente que é tão amarrado no passado que não vive o presente. E se não vivemos o presente, estamos mortos! O importante é hoje, agora, este exato momento… a única coisa que quero do passado (contando sempre a partir de agora) são as obras que me acompanharão para a eternidade, de resto “vivamos o dia de hoje como se Cristo voltasse agora mesmo” como sabiamente ensina o Pr. Dr. Abner Ferreira. Continuar lendo