Fórmula para a vitória

O povo suspira por vitória: na família, nas finanças, profissionalmente, nos relacionamentos, enfim, sempre estão a busca de sucesso. Afinal todos querem esse, que parece artigo de luxo: a vitória! Já notou quais são as reuniões mais freqüentadas?
Nos dias antigos essa disputa era mais acirrada e por vezes a vida era o objeto de desejo do opositor. Que o diga Davi quando se encontrou no vale com o desafio do gigante Golias. Foram simplesmente quarenta dias com dois desafios diários. O vencedor teria direito à vida do perdedor! Ora, não existe, ainda hoje, bem mais precioso.
Aliás, nossa lição, é exatamente extraída da vitória que Davi obteve. Como lemos em 1º Samuel 17:50 “Assim Davi venceu o filisteu com uma atirada e uma pedra; sem espada na mão, derrubou o filisteu e o matou”. Não é demais perguntar como um jovem e inexperiente guerreiro consegue subjugar uma nação inteira somente com uma pequena pedra? O texto Sagrado nos apresenta a fórmula que Davi trilhou para obter a vitória.
No versículo 24 do mesmo capítulo e livro é nos apresentado uma nação de guerreiros medrosos e covardes. Não havia um sequer que dispusesse a lutar contra o gigante desafio. Porém, no versículo 35 vemos o jovem ruivo afirmando ao rei Saul que “Ninguém deve ficar com o coração abatido por causa desse filisteu; teu servo irá e lutará com ele”, isto é coragem. Coragem para viver, coragem para enfrentar os desafios, sejam pequenos ou grandes, coragem para viver e coragem para morrer.
Diante da falta de melhor opção Saul, o rei vencido pelo medo, admite entregar um país inteiro ao jovenzinho. Quanta ousadia deste jovem! Não era bravata, nem tampouco um oportunista de plantão. Davi tinha uma visão que nenhum outro tinha. Sua visão estava focada em Deus, o Deus dos exércitos. De suas pequenas vitórias com os animais do campo, Davi creditava a Deus todo o sucesso.
Saul tenta aparelhar o pequeno e disposto guerreiro. Veste e o equipa com as melhores armaduras disponíveis, porém, este rejeita, não conseguia se movimentar com as vestes de outrem (vv. 38, 39). Ele decide utilizar somente os seus recursos (v. 40) prosseguindo para a luta.
Para muitos que ali estavam era apenas uma bravata, para outros uma loucura e ainda para seus irmãos um resultado de um coração pervertido! Quantos desafios Davi teve que enfrentar antes de chegar diante do gigante!
Quando depara-se perante o desafiador, este o menospreza, desdenha e o ignora de tal maneira que já considera a batalha vencida. Aqui temos a terceira lição de Davi “… eu vou contra você em nome do Senhor dos Exércitos” (v. 45). Estas singelas palavras declaram o tamanho da fé deste pequeno guerreiro. E assim Deus concede a vitória a toda nação por intermédio de um desconhecido, menor da casa e rejeitado menino, porém, servo do Senhor.
Coragem, entrega e fé são ingredientes indispensáveis àqueles que desejam trilhar uma vida cristã vitoriosa. Que Deus em Cristo nos abençoe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *