Quando a bênção se torna maldição

Tomamos por base o texto bíblico de 2ª Reis 18.1-5 que trata da ascensão de Ezequias ao reinado de Israel e sua reforma religiosa.
O segredo do sucesso de Ezequias está assim expresso “e fez o que era reto aos olhos do Senhor” (v.3), mas, nem sempre fora assim. Desde os longínquos tempos da peregrinação no deserto dos descendentes de Abraão contemplam-se relatos dos desvarios do povo que era separado para o serviço do Senhor. Continuar lendo

O caráter cristão: fruto espiritual

Após o homem aceitar o Senhorio de Cristo, sua vida tende a mudar para melhor. Nova vida, nova criatura (2 Co 5.17). Uma das grandes preocupações que deverá acompanhar para sempre o novo cristão é quanto sua natureza peculiar, agora envolvida por Cristo. Paulo afirma que devemos ser “imitadores de Deus como filhos amados” (Ef. 5.1), afinal, quando um bebê nasce recebe de seus pais a natureza e o caráter da família. Esta natureza desenvolve a medida que a criança continua a crescer. Muitas características físicas logo aparecem: os olhos, a pele, e a cor do cabelo. A estrutura óssea e a altura levam mais tempo para se desenvolverem, mas a “imagem” da família é prontamente vista. Dizemos às vezes que “a criança é de fato a cara dos seus pais.”
O mesmo se aplica à família de Deus. Continuar lendo